terça-feira, 20 de janeiro de 2015

Benefícios do Ballet e Dança para crianças a partir dos 3 anos


Dançar não só é divertido como também é muito favorável ao bem-estar físico e emocional das crianças. Além de melhorar a coordenação motora, a dança também ajuda a criança a ser mais disciplinada e mais esforçada.

O Ballet clássico é uma das danças mais recomendadas às crianças quando são pequenas. O Ballet favorece a criatividade, a musicalidade e o trabalho em grupo. Conheça mais sobre os benefícios do Ballet clássico para as crianças.



O que é o ballet clássico?

O ballet clássico consiste em unir a técnica, a musica e a atuação nos movimentos. São habilidades que as crianças vão adquirindo pouco a pouco através de exercícios e posturas . Exige disciplina, boa postura e ritmo. O que o ballet pode fazer às crianças:

- melhora a coordenação motora;
- aumenta a concentração;
- dá noções de espaço e de localização;
- aumenta a flexibilidade;
- dá mais resistência corporal;
- corrige e melhora a postura;
- estimula o desenvolvimento intelectual;
- ajuda a expressão e memória;
- aumenta a auto-estima;
- ajuda a fazer amigos;
- melhora o equilíbrio e reflexos.

O ballet clássico segundo a idade da criança

O ballet clássico para crianças divide-se em duas diferentes categorias, segundo a idade das alunas: dos 3 aos 6 anos (Ballet I e II) e dos 7 aos 9 (Ballet III).

O Ballet I está direcionado a crianças de 3 e 4 anos anos de idade e o Ballet II para crianças de 5 e 6 anos. O principal objetivo das aulas é divertir e estimular a imaginação da criança. As crianças brincam, jogam, divertem-se e aprendem ao mesmo tempo. Elas aprendem exercícios com movimentos que estimulam a motivação, a criatividade e a expressão. Nesta fase, a criança aprende a ser mais independente e a controlar as suas habilidades motoras e intelectuais, e a reconhecer as suas capacidades.

O Ballet III está direcionado às crianças maiores de 7 anos, pois exige mais disciplina, mais musicalidade e domínio do seu corpo. Através de uma sequência de exercícios, as aulas seguem movimentos básicos com exercícios de chão, barra e de centro, que têm como meta desenvolver e fortalecer a musculatura das pernas, a postura do corpo e a coordenação motora.

MUITO IMPORTANTE: Os pais não devem obrigar nem pressionar a criança a fazer Ballet. É importante que a criança goste e sinta prazer e alegria com a prática desta actividade. O ballet clássico possui os 7 movimentos básicos de qualquer outra atividade física: saltar, alongar, flectir, subir, girar, deslizar e projectar.

Na Escola Dança sem Parar também propomos para estas idades a modalidade da Dança Criativa, que tem os mesmos benefícios do ballet clássico. A Dança Criativa premite uma exploração de movimento mais livre e de acordo com os estados de espírito da criança. Quer numa quer noutra modalidade, outro benefício incontornável é ensinar as crianças a apreciar música clássica e instrumental.

Fonte: GuiaInfantil.com

Documentários de Ballet

São vários os documentários que vão surgindo tendo como tema principal o Ballet. Nestes dois que vos proponho mostra-se essencialmente a maneira como os estudantes/aspirantes a bailarinos profissionais encaram o Ballet e tudo o que envolve: aulas, sacrificio, treino árduo, competições, lesões, aspiração, talento e muita dedicação. Os videos que compoêm o documentário Strictly Ballet - Teen Vogue podem ser visualizados no canal YouTube.

First Position - Official Trailer 2012 - Ballet Documentary

Strictly Ballet Series Trailer - Teen Vogue

quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

Achas Que Sabes Dançar?


O melhor programa de dança do mundo está de volta para eleger o dançarino favorito dos portugueses.

Achas Que Sabes Dançar? (a versão portuguesa de So You Think You Can Dance), o programa de dança número 1 em todo o mundo, está de regresso à SIC e teve a sua estreia no passado domingo, dia 11.

Diana Chaves assume, agora, o papel de apresentadora e conta com os jurados Joaquín Cortés, Marco da Silva e Rita Blanco para avaliar as performances dos concorrentes.

Achas Que Sabes Dançar?, vai percorrer o país de Norte a Sul à procura dos dançarinos que melhor representem Portugal. Aqueles que mais brilharem durante as audições vão garantir um bilhete dourado oferecido pelos jurados que lhes dará acesso à chamada final, onde irão trabalhar com coreógrafos de topo e serão avaliados pelas suas performances de múltiplos estilos de dança.

Semanalmente, nos programas em direto, cada candidato irá dançar com um par e um estilo de dança diferentes, desde a Salsa ao Hip-hop ou Jazz ao Ballet… Em cada semana, os concorrentes menos votados, rapaz e rapariga, serão eliminados pelos portugueses. No final, apenas um será o vencedor: o dançarino favorito dos portugueses!

Acompanhem as emissões aos domingos à noite e outras informações e novidades no Site oficial.




terça-feira, 13 de janeiro de 2015

Estúdio de dança


A nossa escola de dança está sediada no Ginásio do Clube de Futebol de Sassoeiros.
Criei este post para vos mostrar o estúdio onde decorrem as aulas.
Propomos Ballet para todas as idades a partir dos 3 anos, incluindo aula de Ballet para Adultos (nível iniciado), Dança Criativa a partir dos 4 anos e Dança Contemporânea a partir dos 7 anos. Venham experimentar as nossas modalidades e conhecer a nossa escola!







10 coisas que nunca deves dizer ao teu professor de dança


1. Quando é que a aula acaba? ou É hora da aula acabar. Estas questões/comentários são rudes e indicam que preferes estar noutro lugar qualquer. Se preferes estar noutro lugar então é melhor estares nesse lugar em vez de na aula de dança. O professor leva de forma muito séria o tempo que passa a educar-te. O professor ou a professora estão a tentar ensinar-te e tu deves estar atento nessa aprendizagem e não a olhar para o relógio.

2. Eu não estou a perceber. Esta é uma questão pouco inteligente. Sê especifico sobre o que não percebes. Precisas de ver o exercicio novamente? Não percebes a musicalidade dos passos? Não percebes a cabeça ou os braços? Não percebeste a correcção? Sê especifico e o teu professor terá todo o gosto em ajudar-te.

3. Estou a fazer isto bem? Se estiveres a fazer mal o professor vai dizer-to.

4. Olha para mim. O professor tenta olhar para todos os seus alunos na sua aula. Ele olhará para todos de forma igual e sim, alguns dos teus melhores momentos poderão não ser vistos. Tem orgulho em saber que os fizestes mesmo que o professor não os tenha visto.

5. Quando é que passo para a turma mais avançada? ou Quando é que vou começar a dançar com sapatilhas de ponta? Quando o teu professor achar que estás pronto ele dir-te-á. Estas questões não vão fazer com que o teu professor olhe para ti e diga: "Oh, esqueci-me completamente. Já era para te ter dito há 3 semanas atrás! Obrigada por me recordares!" Mais facilmente vais ter um: "Quando conseguires aguentar uma aula inteira com a barriga para dentro, sem que eu tenha de te estar sempre a recordar".



6. O que é que eu preciso de trabalhar mais? Muitos alunos e respectivos pais pensam que esta é uma boa questão para se colocar, mas que faz muitos professores ranger os dentes. Tu deves saber exactamente em que é que deves trabalhar com mais afinco se estiveres com atenção na aula. Deves saber quais as correcções que te são dadas com mais frequência e aquelas que são dadas na generalidade para benificio da turma. Uma conversa mais produtiva seria: "Professor, estes são os elementos que eu acho que devo trabalhar mais. Estou no caminho certo? Pode dar-me uma orientação em como eu devo abordar estas questões?

7. Podemos fazer_________ hoje? Preenche o espaço. Esta pergunta levanta um sério problema ao professor. Os professores não querem esmagar o vosso entusiasmo, mas também não querem ser considerados um programa de escolhe-uma-música na rádio. Os professores de dança programam para cada aula o que querem que seja trabalhado naquele dia. A melhor maneira seria, no final de cada aula, os alunos dirigirem-se ao professor a perguntar se na aula seguinte poderão trabalhar este ou aquele elemento.

8. Pode vir mais cedo para me ensinar o que eu perdi na última aula por ter faltado? Os professores de dança, bem como outros profissionais de áreas similares, apenas são pagos pelas horas em que dão aulas
e não são obrigados a chegar mais cedo ou sair mais tarde para te ajudar. Quando o fazem, fazem-no de coração e pela vontade de te ver ter sucesso, pelo que deverás valorizar o seu tempo. Para mais, nunca pensarias em pedir a um professor de escola para vir mais cedo a ensinar-te o que foi dado na aula que faltaste. Um professor de dança não é diferente. O que fará um professor prescindir do seu tempo livre para te ajudar? Talvez algo como: "Professor, sei que faltei à última aula e peço desculpa. Pedi aos meus colegas que me ensinassem os novos passos da coreografia que perdi. Posso mostrar-lhos antes da próxima aula para garantir que os estou a fazer bem?".

9. Estou cansada. E é especilmente mau quando é dito com um ar de queixume. Pensarás tu que o teu professor não está cansado? Ele não se queixará a ti sobre isso. Eles estão na aula com um propósito: ensinar-te e tu também tens um propósito: aprender. Para além disso não é muito inspirador para um professor ouvir isso de um aluno, pelo que não terá motivação para trabalhar contigo se achar que preferias estar em casa a descansar.

10. Não consigo. Esta frase, enquanto professora, deixa-me "virada do avesso". No entanto percebo que esta frase é um género de código que pode significar 3 coisas: eu não quero, eu não tenho coragem para tentar, ou ainda não consegui perceber como. Quando os alunos dizem "eu não consigo", é mental para além da expressão verbal. Enquanto aluno, se disseres a ti próprio "eu não consigo", então literalmente não vais conseguir. Estás a limitar o teu potencial  quando usas essa frase.