O Ballet (também) é para rapazes

segunda-feira, outubro 13, 2014 Sílvia Oliveira 1 Comentário

Muitas vezes me perguntam se tenho rapazes nas minhas aulas de Ballet. Muitas vezes a resposta é não. Mas algumas vezes, tal como nesta fase, a resposta é afirmativa.

Já vivi situações em que a relutância em frequentar as aulas de Ballet passa pelo pais e não pelos filhos, por acharem que a inclinação para a dança pode interferir com a orientação sexual no futuro ou por terem receio de que os filhos sejam vitimas de bullying por parte dos colegas. A mudança é necessária e tem de ser feita por todos.

Vi uma reportagem que fala nesta temática e gostava de a partilhar convosco aqui no Dança Sem Parar. No final da reportagem a professora afirma que em Portugal os rapazes que dançam são superiores às raparigas, mas não sabe explicar porquê. Eu tenho uma teoria: os rapazes que frequentam o Ballet fazem-no com toda a dedicação e empenho e contra as expectativas. Fazem-no porque, de facto, é essa a sua vocação.






1 Comentário

João SCP disse...

Eu por acaso já tenho andado a pensar em começar a aprender a dançar ballet porque é um tipo de dança giro e interessante e porque acho que tenho vocação no ballet.